Postagem em destaque

STF não pode e nem deve soltar Lula por zaps de Moro

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, encaminhou nesta sexta-feira (21) uma manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) na ...

Jornalista que criticou Sergio Moro e defende o PT, é afastado do JN (Vídeo)




Chico Pinheiro, apresentador do ‘Bom Dia Brasil’, não fará mais parte do quadro de profissionais que apresentam o ‘Jornal Nacional’ durante as folgas de Willian Bonner.

O rodízio do telejornal de maior audiência da emissora será feito pelos profissionais Heraldo Pereira, Rodrigo Bocardi e Cesar Tralli.

Nos lugares de Alexandre Garcia e Chico Pinheiro, foram escalados Dony de Nuccio (‘Jornal Hoje’) e Flávio Fachel (‘Bom Dia, Rio’).


Máscara de Chico Pinheiro caiu …

Em abril de 2018, logo após a prisão de Lula, uma gravação de Chico veio a público.

No áudio, Chico dizia que eles (a oposição ao PT) “realizaram o fetiche deles, o Lula na cadeia” e que “a direita não tem o que fazer, os coxinhas estão perdidos”.

O jornalista também criticou o Ministro da Justiça, Sérgio Moro:

“Quando o Moro separa, uma ponte une”.

Assista o vídeo em que Chico defende o lula.



Quatro condenados no mensalão na era "PT" já pediram perdão ao STF (Isso é uma vergonha)


"Todos já cumprem a pena em liberdade condicional, mas querem agora limpar a ficha"



Desde que o Supremo validou o indulto decretado por Michel Temer que perdoou parte da pena de criminosos de colarinho branco, quatro condenados no mensalão já pediram o benefício, mostra O Globo.



Os empresários Cristiano Paz e Ramon Hollerbach, ex-sócios de Marco Valério; Kátia Rabello, ex-sócia do Banco Rural; e José Roberto Salgado, que era executivo do banco.

Todos já cumprem a pena em liberdade condicional, mas querem agora limpar a ficha.



Declarado constitucional no início do mês, o decreto de Temer perdoa condenados por crimes não violentos que cumpriram 1/5 da pena até dezembro de 2017.

-Perderam o receio de desmoralizar a justiça e avançam contra Moro, a lava-jato e o pacote anticrime. Por isso a manifestação de domingo é importante.

Veja o panfleto que Bolsonaro compartilhou hoje de convocação para protestos




Jair Bolsonaro compartilhou hoje à tarde, por WhatsApp, panfleto convocando apoiadores para uma “marcha” a Brasília, no dia 26.

“Basta! Elegemos o pres. Bolsonaro e cansamos de ver os corruptos querendo sabotar o governo e o Brasil”, diz o texto.


Há pouco, no lançamento da campanha da Nova Previdência, o presidente disse “valorizar” o Parlamento. Mais cedo, na Firjan, Bolsonaro afirmou que o “grande problema do Brasil é a classe política“.




A casa caiu! era PT ? -FBI investiga propina de multinacionais no Brasil



A Reuters diz que o FBI está investigando Johnson & Johnson, Siemens, General Electric e Philips por pagamento de propina no Brasil.

As multinacionais teriam corrompido agentes públicos em troca de contratos no setor de Saúde.


-Se aconteceu na era PT, fedeu! -os americanos não brincam com essa matéria.
Gilmar Mendes e sua nova identidade

Gilmar Mendes e sua nova identidade



Gilmar Mendes convidou seus alunos e “colegas constitucionalistas” a conhecer sua nova identidade, relata Mateus Coutinho na Crusoé.

É o perfil @gmacademico no Twitter, com “textos e reflexões acadêmicas sobre os desafos do Direito Público”.

-Não adianta se esconder, o povo está na sua cola.

Dirceu se despede antes de ir pra cadeia

Dirceu se despede antes de ir pra cadeia



A Veja noticia que José Dirceu se reuniu ontem à noite, em um restaurante de Brasília, com cerca de 350 petistas, incluindo todo os deputados e senadores do partido.

Foi uma despedida.

Em discurso, Dirceu, chamado de “nosso comandante”, disse que suas chances de escapar da cadeia são muito remotas.

-Com o esgotamento do último recurso na segunda instância, a execução da pena é imediata. Um novo mandado de prisão para José Dirceu está sendo expedido.

PT, PSOL e PCdoB se apropria da greve nacional da educação, com pautas como Lula Livre, mas só apareceu "gato pingado"

PT, PSOL e PCdoB se apropria da greve nacional da educação, com pautas como Lula Livre, mas só apareceu "gato pingado"



"PT tenta se apropriar da greve nacional da educação com pautas como Lula Livre"

"Membros de partidos como PT, PSOL e PCdoB centralizaram no Congresso os pronunciamentos em defesa das mobilizações do dia 15. As legendas detêm significativa influência no ambiente universitário, com a presença forte em instituições como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e sindicatos de professores de faculdades públicas.




A conexão entre os partidos e as organizações despertam uma preocupação, entre integrantes da esquerda, de que manifestações da paralisação nacional da educação acabem ofuscadas por protestos contrários a práticas do governo Bolsonaro acabem “apropriadas” por lideranças que inseriram nas mobilizações pautas como a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva."

Resumo; Só apareceu "gato pingado"




Vamos refrescar a memória
-Amparado por um instrumento legal, o governo Lula deixou de aplicar R$ 20,144 bilhões, que, por determinação constitucional, deveriam ter sido destinados à Educação de 2003 a 2007. O valor equivale a mais da metade do orçamento do Ministério da Educação para 2008, de R$ 38,409 bilhões, e seria suficiente para manter mais de 2 milhões de crianças matriculadas no Ensino Médio, considerando o gasto anual de R$ 1.004 por estudante, segundo dados de 2005 do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).



Bolsonaro vence no Senado, que aprova projeto que obriga preso a pagar custo na prisão


"O preso que tiver condições de pagar, mas se recusar a pagar ou a trabalhar, será inscrito na dívida ativa da Fazenda Pública"


A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado aprovou nesta terça-feira, 14, um projeto de lei (PLS 580/2015) que obriga os presos a pagarem por suas despesas na prisão. O texto seguirá agora para votação pelo plenário da Casa.


A proposta, de autoria do ex-senador Waldemir Moka (MDB-MS), altera a Lei de Execução Penal e acrescenta a obrigatoriedade de o detento arcar com os gastos referentes à sua “manutenção no estabelecimento prisional”. Caso o preso não tenha condições de ressarcir os cofres públicos, ele “deverá valer-se do trabalho”. O texto afirma que “se as despesas com a assistência material fossem suportadas pelo preso, sobrariam recursos que poderiam ser aplicados em saúde, educação, em infraestrutura” no sistema prisional brasileiro.


Em seu voto, em forma de substitutivo, a relatora, Soraya Thronicke (PSL-MS), fixou em até um quarto da remuneração recebida o desconto mensal. Além disso, a senadora sugere a suspensão da exigibilidade do débito por até cinco anos, se for comprovada a necessidade imposta pela condição econômica do devedor. O preso que tiver condições de pagar, mas se recusar a pagar ou a trabalhar, será inscrito na dívida ativa da Fazenda Pública.

Thronicke manteve a emenda da senadora Simone Tebet (MDB-MS) que prevê que o preso sem condições financeiras que ainda tiver restos a pagar por seus gastos seja perdoado da dívida ao ser posto em liberdade.

Congresso quer Moro fora do STF e revisar PEC da Bengala que eleva idade dos Ministros de 75 para 80 anos, Bolsonaro não indicaria nenhum ministro


"O congresso trabalha para que Bolsonaro não indique nenhuma pessoa em seu governo que venha ocupar uma vaga no STF"


A pretensão de indicar o ministro Sergio Moro (Justiça) para a primeira vaga que for aberta no Supremo, pode ser frustada pelo congresso, registra o painel da Folha.

A PEC da superbengala

A pretensão de indicar o ministro Sergio Moro (Justiça) para a primeira vaga que for aberta no Supremo, anunciada por Jair Bolsonaro neste domingo (12), pode ser frustrada pelo Congresso. Integrantes do STF foram avisados de que uma nova revisão da chamada PEC da Bengala está sendo discutida por deputados e senadores. A ideia é incluir no texto da reforma da Previdência uma emenda que eleva a idade de aposentadoria obrigatória de ministros da corte de 75 para 80 anos.




A medida está sendo rascunhada por caciques do Congresso há algumas semanas. A fala do presidente em entrevista ao programa do jornalista Milton Neves, da rádio Bandeirantes, neste domingo, tende a dar gás ao movimento.




Se aprovada, a medida pode estender a permanência dos ministros Celso de Mello e Marco Aurélio Mello na corte. Pela regra atual, eles teriam de deixar o STF em 2020 e 2021, respectivamente. 

Se a proposta de revisão da PEC da Bengala seguir adiante, Moro só poderia ser indicado para o STF no ano de 2025.


O diabo é que o mandato de Jair Bolsonaro termina em 1º de janeiro de 2023.

Veja também; Marco Aurélio ataca ida de Moro para o STF  "é muito ruim"

-Enquanto isso, Corruptos fazem fila no STF após decisão que valida indulto do ‘presidiário’ Temer.


Ditador Maduro expulsa navio de guerra norte-americano de suas águas



Na sexta-feira (10), um navio de guerra norte-americano entrou em águas venezuelanas, mas as abandonou depois de ter comunicado com a Marinha venezuelana.

Segundo a Marinha da Venezuela, o navio da Guarda Costeira dos EUA USCGC James foi notado pela primeira vez pelas Forças Armadas venezuelanas na quarta-feira (8). Na quinta-feira, um navio de patrulha venezuelano se aproximou do navio americano e o convenceu a mudar de rumo.


"Depois de nossas comunicações por rádio, o USCGC James foi convencido da necessidade de mudar seu rumo e deixou nossas águas", afirmou a Marinha em um comunicado.

O USCGC James pertence à Guarda Costeira dos Estados Unidos. Alguns internautas rastrearam a suposta presença do navio dos EUA em águas venezuelanas.


O Comando Sul dos Estados Unidos (SOCOM) informou em um comunicado na terça-feira (7) que os EUA planejam enviar à região o navio de assistência hospitalar Comfort para prestar apoio aos países regionais em meio à crise na Venezuela.

STF contraria Bolsonaro, derruba a decisão de Luís Roberto Barroso que tinha suspendido o indulto natalino, e condenados na Operação Lava Jato poderão ficar livres



O presidente Jair Bolsonaro sempre se posicional contra o Indulto natalino.

Por 6 votos a 4, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) validaram o decreto de indulto natalino editado pelo ex-presidente Michel Temer em 2017, publica a revista Istoé. 

Com a decisão, condenados que se enquadram nas regras poderão solicitar o benefício na Justiça, incluindo condenados na Operação Lava Jato.




Com o encerramento do julgamento, a Corte derrubou a decisão individual do ministro Luís Roberto Barroso que suspendeu o indulto. Pelo entendimento da maioria, o indulto está previsto na Constituição e cabe exclusivamente ao presidente da República assiná-lo com as regras que bem entender, sem interferência do Judiciário.

Em março de 2018, Barroso entendeu que texto inovou e previu a possibilidade de indulto para condenados que cumpriram um quinto da pena, incluindo crimes de corrupção e correlatos, além de indultar penas de multa.




Para o Barroso, o indulto só poderia ser aplicado após o cumprimento de um terço da condenação. Condenados pelos crimes de peculato, corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa em penas superiores a oito anos de prisão também não poderiam ser beneficiados.

Na sessão de hoje, o ministro criticou a decisão dos colegas. “O Supremo está decidindo que é legitimo o indulto coletivo com o cumprimento de um quinto da pena, independentemente de a pena ser de 4 ou 30 anos, inclusive pelos crimes peculato, corrupção, tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa”, afirmou Barroso.

Deputados articulam derrubar na Câmara a condecoração concedida por Bolsonaro a Olavo de Carvalho

Deputados articulam derrubar na Câmara a condecoração concedida por Bolsonaro a Olavo de Carvalho



Deputados articulam derrubar na Câmara a condecoração concedida por Bolsonaro a Olavo de Carvalho, registra o Painel da folha. 

A passagem de Villas Bôas pelo Congresso, nesta quarta (8), foi marcada por atos de desagravo. Além do ministro Sergio Moro (Justiça), parlamentares de diversas siglas fizeram questão de dirigir deferências a ele.



O ex-comandante do Exército chamou para si a defesa dos militares e o embate com Olavo de Carvalho. Assessor especial do GSI, o general postou foto ao lado de Santos Cruz, nesta quarta. Um deputado da oposição viu a imagem e disse: “O guru do Bolsonaro deu um tiro no pé”.



Deputados articulam derrubar na Câmara a condecoração concedida por Bolsonaro a Olavo de Carvalho.

Paulo Guedes destrói deputado do dinheiro na cueca! (veja o vídeo)



O ministro da economia destruiu o deputado que escondeu dinheiro na cueca.

Na audiência de que está participando na comissão especial da Câmara, Paulo Guedes também criticou o que chamou de “padrão” dos deputados presentes.

O ministro da economia, Paulo Guedes, foi bem claro. -Eu já entendi o padrão! depois das seis horas a baixaria começa, disparou, Paulo Guedes.




Continua; "Eu não posso ser acusado do que vários companheiros da deputada podem estar sendo acusados no momento", completou o ministro.

-Guedes é sempre espetacular !

Veja o vídeo;







Relâmpago 'de outro mundo' cai na terra (VÍDEO)



Um relâmpago superpotente, que mais parecia fazer parte de uma cena de filme de super-heróis, foi captado durante uma tempestade nos Estados Unidos.

Erica Hite, que mora em Boyton Beach, cidade no estado norte-americano da Flórida, filmou a carga elétrica caindo do céu durante forte tempestade, informa portal 9News.


Dá para ver nas imagens clarões de relâmpago emitindo um brilho vermelho.

O Serviço Nacional de Meteorologia, citado pela mídia local, destacou não se tratar da fúria do deus nórdico dos trovões Thor, mas, sim, de raio de carga positiva, que pode ser 10 vezes mais potente do que os relâmpagos comuns, correspondendo a apenas 5% de todos os relâmpagos que caem na Terra.



Ao invés de lagostas e vinho, STF deveria comer traíra com cachaça

Ao invés de lagostas e vinho, STF deveria comer traíra com cachaça



Ao invés de lagostas e vinho, STF deveria comer traíra com cachaça

Os ministros do STF, Supremo Tribunal Federal, esqueceram que não são o "Supremo"; São membros do "Supremo". -Nem tudo se pode!


Numa atitude de coragem, independência e compromisso com a sociedade, coube a deputada do PSL desbancar o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli.
Zambeli propôs ação judicial contra a licitação da Corte para o fornecimento de alimentos e bebidas de luxo para banquetes dos magistrados. A juíza federal Solange Salgado, da 1a. Vara Federal de Brasília acatou o pedido de liminar e suspendeu o evento licitatório.

A assessoria de imprensa do STF garante que haverá recurso quanto a decisão.


De qualquer forma, o episódio deverá repercutir fortemente no sentido de que a CPI da Toga e os próprios pedidos de impeachment de ministros propostos junto ao Senado Federal retomem o centro das discussões.
Por outro lado, em caso de recurso do STF, uma nova derrota vai se constituir num caso inusitado e na mais completa desmoralização do STF.

O STF deveria ao invés de lagostas optar por traíra, e cachaça no lugar de vinho.