-->





Anúncio




Nos bastidores, sete ministros do STF defendem vacinação obrigatória








Será decidido no plenário do STF (Supremo Tribunal Federal)  antes de a vacina da Covid-19 ficar pronta se o Estado pode obrigar ou não a população brasileira a se imunizar. Segundo informações da Folha se S.Paulo, a maioria dos magistrados defende a obrigatoriedade.

Apesar da defesa dos ministros, o presidente do STF, Luiz Fux, não definiu ainda um melhor momento para discutir o tema, o magistrado também está fazendo uma análise se é de fato necessário entrar na disputa entre o governador João Doria (SP) e o presidente Jair Bolsonaro sobre a compra das vacinas do novo coronavírus.


Sete ministros já sinalizaram nos bastidores que são a favor da imposição da vacinação obrigatória. Porém, publicamente nenhum integrante da corte saiu em defesa da tese.


Nesta segunda-feira (26), o presidente disse que um juiz não pode querer decidir sobre a obrigatoriedade da imunização contra a Covid-19. No STF, porém, é dado como certo que a corte terá de enfrentar a questão.


Em setembro, os ministros decidiram aplicar repercussão geral (que vincula toda a Justiça a uma decisão a ser tomada) ao julgamento sobre a possibilidade de pais serem obrigados a vacinar seus filhos menores de idade.



Uma parte da corte sai em defesa que o STF use esse processo em curso para fixar uma tese genérica que determine ser indispensável a vacinação.


O relator do caso é ministro Luís Roberto Barroso. Normalmente, ele costuma fazer uma defesa enfática da ciência em seus votos e se posicionou contra a postura do governo federal durante a pandemia em diversos momentos.










Se você não divulgar, a Globo não divulga: Compartilhe em "grupos" e alcance mais pessoas:

Seguir; Aliança pelo Brasil




_
"Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem"



Pátria amada Brasil até morrer!
Grupo Público · 50.197 membros
Participar do grupo
Temos total liberdade de apoiarmos a direita encabeçada por Jair Bolsonaro e depois Sergio Moro. junte-se a nós.

As mais lidas do dia..

Postagens mais visitadas