Ramagem em depoimento, enterra Moro de vez; "intransigente e insubordinado" "eu não fazia parte do núcleo de delegados da PF, próximo a Moro" - Denúncia política

O lado oculto da política

Anúncio
Anúncio

Anúncio

Ramagem em depoimento, enterra Moro de vez; "intransigente e insubordinado" "eu não fazia parte do núcleo de delegados da PF, próximo a Moro"



Nesta terça -feira, o "jornal 21 Brasil" noticiou trechos do depoimento de Alexandre Ramagem, chefe da (Abin), em inquérito baseado na insatisfação do ex-ministro Sergio Moro, quando reuniu a imprensa para acusar sem provas o presidente da República Jair Messias Bolsonaro de interferir na polícia federal. -Após as acusações, Moro se demitiu.

Cadê as provas Moro? por jornal 21 Brasil

"Alexandre Ramagem, chefe da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), negou ter proximidade com o clã presidencial em seu depoimento prestado a polícia federal em inquérito que apura interferência do presidente Jair Bolsonaro na PF. Ramagem, qualificou Sergio Moro, como "intransigente e insubordinado" por ter desrespeitado a hierarquia ao bater de frente com o presidente da República sobre a troca de comando na polícia federal.
"O ex-ministro Moro, ao adentrar ao Executivo federal, e tratar especificamente de Polícia, poderia se ater a princípios e valores de hierarquia, lealdade e preferência da lei, até porque não houve qualquer comando ilegal emanado do Presidente da República", disse Ramagem.
Para o delegado, o então ministro da Justiça só não aceitou seu nome e passou a desqualifica-lo perante a opinião pública porque ele não fazia parte do “núcleo restrito de delegados de Polícia Federal próximos ao então ministro, uma vez que, diante dos fatos ora relatados, não haveria um impedimento objetivo que pudesse conduzir à rejeição de seu nome” para o comando da corporação.

Segundo Ramagem, enquanto não representava uma ameaça a Moro na Polícia Federal, ele era elogiado pelo então ministro. 
"É de conhecimento do depoente que o ex-ministro Moro constantemente elogiava o seu trabalho, convidando-o para diversas reuniões de inteligência de cúpula, auxílio nas questões de segurança de alguns estados da federação", disse o delegado.

O ex-ministro perdeu! sempre foi o chefe enquanto juiz. -Como ministro, não passou pela escola de subordinados". 

Ler completo na fonte; jornal 21 Brasil
Anúncio
Anúncio