Após confrontos no sistema prisional do Amazonas, 42 presos foram encontrados mortos nesta segunda-feira (27/05/2019) em cadeias da capital Manaus. No último domingo (26/05/2019), uma briga entre presos deixou 15 mortos. Ao todo, o número de vítimas chega a 57 em dois dias.

De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), foram confirmadas mortes no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM 1), Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) e Unidade Prisional do Puraquequara (UPP).


A Seap informou ao G1 que a rebelião foi controlada. “Neste momento, a situação está controlada e os presos estão na tranca”.

Briga
No domingo, uma confusão entre detentos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) envolveu presos dos pavilhões 3 e 5 da unidade prisional, segundo informou o governo. A rebelião acabou com 15 presidiários mortos – a maioria por asfixia.


Em 2017, na mesma unidade, uma rebelião resultou na morte de 56 pessoas.